PROJETOS DE PESQUISA

 

PRÁTICAS, POLÍTICAS E PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO SOBRE O LAZER NÃO-USUAL
 

Pesquisador: Dr. Giuliano Gomes de Assis Pimentel

 

Descrição: O estudo pretende analisar documentação a respeito de formas não-usuais de lazer, especialmente aquelas que são praticadas de forma underground, gerando movimento nas margens daquilo que é socialmente aceito como lazer (a exemplo das práticas de risco, bizarras e/ou do pornolazer). O referencial teórico de análise será baseado na produção foucaultiana e seus desdobramentos, particularmente nos trabalhos de Chris Rojek sobre lazer desviante, anormal ou não-convencional. Parte dos lazeres não-usuais não é passível de apreensão pela área, principalmente porque a Educação Física ainda carece de elementos teóricos e ferramentas para tratar desse fenômeno. Na medida em que essas práticas crescem e se diversificam, aumenta sua relevância como objeto de conhecimento científico. Considerando que a Educação Física racionaliza as práticas corporais, a fim de torná-las seguras e funcionais, o projeto se justifica em função de ampliar campo de análise para os comportamentos que foram colocados à margem do convencional. Em termos metodológicos, significa que práticas corporais incomuns no campo da Educação Física podem representar novas possibilidades de vivência lúdica, como é o caso da crescente inserção de manifestações indígenas/afrobrasileiras e de atividades de aventura.

 

 

A PRESENÇA DO LÚDICO NA PEDAGOGIZAÇÃO DO JUDÔ CONTEMPORÂNEO

 

Projeto de Doutorado: Alexandre Miyaki da Silveira

 

Resumo:O judô é uma das artes marciais orientais mais praticadas no Brasil e no mundo. Muito conhecida por seus benefícios, principalmente por sua filosofia e disciplina. Apesar de ter sido criada no século XIX, seus ensinamentos continuam sendo valorizados  até os dias atuais. A partir desse entendimento, suscitamos as premissas de nosso estudo. Primeiramente, destacaremos a relação que existe entre as artes marciais orientais e as religiões orientais (budismo, xintoísmo, zen-budismo), uma vez que essas artes marciais, se não na totalidade, mas a maioria, tem os fundamentos filosóficos baseados nas premissas religiosas, como é o caso do judô. Posteriormente a isso, a próxima etapa seria entender como o judô foi sendo apropriado e naturalizado nas práticas corporais do Brasil e, como ele foi apropriado pela educação física, coincidindo com a regulamentação da profissão em 1998, com a criação do sistema CREF/CONFEF. E, finalmente relacionar e entender como a dimensão lúdica entrou no ensino do judô, se integralizando e se naturalizando de tal forma no ensino do judô contemporâneo que, hoje observamos aulas totalmente lúdicas, principalmente voltadas ao ensino de crianças.

Palavras chave: Judô. Lúdico. Educação Física.

 

 

ATIVIDADES DE AVENTURA COMO TEMA GERADOR NA ESCOLA: RELAÇÕES COM LAZER, EDUCAÇÃO E MOVIMENTO

 

Descrição: Nossa hipótese é que a atividade de aventura será uma experiência motivadora para a aprendizagem tanto da aventura como opção de lazer quanto para sedimentar o aprendizado das disciplinas curriculares, incluindo o desenvolvimento motor. O objetivo geral é associar a relação do ensino de atividades de aventura (skate, escalada, orientação, parkour, slackline) como tema gerador no Ensino Fundamental I com hábitos de lazer, desempenho escolar e proficiência motora de escolares de ambos os sexos. Para tanto, a partir da metodologia da pesquisa-ação haverá a combinação de diversos procedimentos

 

LIMITES DO CONCEITO DE LAZER E SUA IMPLICAÇÕES NO ESPORTE, NA RECREAÇÃO E NA EDUCAÇÃO FÍSICA

 

Descrição: Pretendo identificar os conceitos de lazer presentes na literatura acadêmica e estabelecer seus limites. Para tanto, faço uso da categoria Episteme, em Foucault, para a análise crítica do discurso sobre o lazer. Este estudo teórico será alcançado por meio de pesquisa bibliográfica e consulta a sites, tendo como Método de análise a Hermenêutica. Entendo que a contribuição do estudo à Educação Física será em duas frentes: ampliar a compreensão conceitual do fenômeno lazer de forma historicamente situada; e fomentar a práxis, particularmente no tocante à intervenção com recreação e esporte de lazer em projetos sociais